Tribunal de Justiça do Paraná autoriza escolas particulares a retomarem aulas presenciais em Londrina

As atividades estão suspensas desde março por decretos da prefeitura por causa da pandemia da Covid-19

Em liminar assinada na quarta-feira (14), pelo desembargador Marques Cury, da 6ª Câmara Cível, o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) autorizou as escolas particulares de Londrina a retomarem as aulas presenciais. A decisão vale para as escolas particulares filiadas ao Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Estado do Paraná (Sinepe).

"A manutenção do isolamento social apenas dos estudantes está causando, diariamente, sérios danos em expressiva parcela dessa juventude escolar", afirmou o desembargador no texto. Além disso, o desembargador afirmou que a curva epidemiológica da Covid-19 está diminuindo na cidade.

A decisão ainda determina que o retorno deverá ser facultativo, ou seja, caberá a cada família avaliar as possibilidades de enviar seus filhos para a escola. As atividades estão suspensas desde março por decretos da prefeitura por causa da pandemia da Covid-19. As aulas presenciais nas escolas públicas permanecem suspensas.

LEIA MAIS: